12/09/2014

Thug Love 29

                                       

– Shii..porra, eu sei.  -disse Christian.
– Você sabia?
– É claro que sei, eu estou de olho em tudo. O Jeremy ta na cidade com uma mulher, só que eles estão em um hotel diferente. Mas faz dois dias que ele não parece, não sei se saiu do país. -disse Christian.
– Melhor falarmos disso em outra hora. -Me levantei e fui até o quarto da Jessie.

– Não, você tem que ver esse. -disse Jessie.
– Nossa, é perfeito esse casaco, você tem que me emprestar. -disse Kylie.
– Vai ficar perfeito em você, podemos ir as compras amanhã. -disse Jessie.
– Fazendo planos sem mim?
– Você é mulher? -perguntou Jessie rindo.
– Ah, então vou indo lá na sala! -disse Kylie saindo.
– Pode ficar Kylie, que palhaçada. - eu disse.
– Não. De verdade, eu sei que querem matar a saudades. -Kylie saiu.
– Quero mesmo. -sorri pra Jessie.
– Ok. Bom, eu vou tomar um banho e fala para todo mundo fazer o mesmo, tem 3 banheiro, um perto da cozinha e outro no quarto e aqui no meu. Fala pra eles tomarem banho que eu irei preparar o jantar.
– Sim senhora. -Ela riu entrando no banheiro e eu fui pegar minhas malas e levando para o quarto ao lado.


Depois de todos tomarem seus banhos e jantarmos. Estávamos na sala com a luz apagada vendo filme. Faz tempo que eu não relaxo assim.
– Divide ela comigo porra. Chato. -puxei a Jessie pra mim.
– Eu to no meio dos dois e quero ver o filme. -disse Jessie.
– Calem a boca. -disse Chaz.
– Isso está tão chato, eu vou dormir. -disse Kylie.
– PORRA. -Ryan se levantou e abaixou toda a calça e a cueca.
– Ryan que isso? -Jessie começou a rir alto com a mão na boca.
– Eu vou vomitar. -disse Chaz.
– RYAN QUE PORRA. - eu disse.
– Eu to tentando animar isso aqui, vou correr pelado!
– Você não vai correr pelado Ryan, que nojo. -disse Christian.
– Ryan eu to não brincando.
– Vamos ficar pelados, apago tudo. -ele desligou a TV.
– Ai meu deus o Ryan no escuro não é seguro. -disse Jessie.
– Se você encostar na Jessie te quebro na porrada. -disse Christian.
– Porra o que é isso? A Kylie...hm.
– Eu só fiquei perto de você porque, porque eu não sei onde eu estou.
– Christian vai acender a luz por favor. -disse Jessie.
– Eu não vou sair daqui, o Ryan pode está em qualquer lugar e me agarrar, ele ta quieto. -disse Christian.
– Ta legal. -Kylie acendeu a luz e jogou a almofada pro Ryan. – Pronto, tudo resolvido, acabou!
– Você não sabe brincar mesmo. -disse Ryan colocando a roupa.
– Vamos dormir né? Eu vou dormir. -disse Jessie.
– Você podia respeitar, eu acho!
– Estou feliz por ver vocês! Eu vou dormir, boa noite. -disse Jessie.
– Eu queria muito dormir com você Jessie. Eu prometo não fazer nada, mas eu quero ficar pertinho de você.
– Você já está perto de mim Justin, está na minha casa. Boa noite e durmam bem. -disse Jessie.
– Jessie...
– Boa noite Justin -Christian bateu no meu ombro- fiquem a vontade.
– Jessie...
– Amanhã vamos dormir de tarde no sofá, eu e você. -ela beijou meu rosto.
– Ah nossa!
– Vai indo Christian.
– Não demora!
– Nada vai se comparar a eu você! Nunca se esqueça disso, eu te amo! -disse se sentando ao meu lado e me dando um beijo no rosto mais um virei.
– Haha. -dei uma risadinha.
– Que feio Bieber. -ela riu e foi em direção ao seu quarto.
– Bora dormir então. -eu disse.
– Chaz, me faz companhia? -perguntou Kylie se levantando.
–  Só se for aqui na sala, porque eu estou indo pro quarto. -eu disse.
– Justin, eu vou dormir no quarto e vocês na sala, não ouviu? -disse Kylie.
– E qual a parte que a Jessie falou que eu iria dividir o quarto com você? Eu sou o queridinho dela, eu durmo no quarto. -sorri.
– Pelo amor de Deus que mentalidade infantil, pode deixar eu durmo aqui na sala. -disse Kylie.
– Kylie é melhor você dormir em uma cama, é confortável e você ainda está se recuperando! -disse Chaz.
– É Kylie. Para de palhaçada, até parece que nunca dormiu comigo. -Sai andando mas me lembrei que as minhas coisas está no quarto da Jessie, fui até lá e entrei sem bater.
– Vim pegar minhas malas.
– Deus! Justin, que susto. -ela colocou o roupão.
– Justin...-disse Christian.
– Ela ta de camisola, relaxa. Até parece que eu nunca vi nada ai. -revirei os olhos.
– Ta, mas tem que ser diferente agora, ouviu? -disse Jessie.
– Ta Jessie, assim você me magoa.
– Não seja ridículo, você não está magoado, seu fingido. -ela riu assim como eu.
– Mas é estranho, você era apenas minha. Outro pau entrou em você!
– Justin se formos pensar assim ninguém olharia na cara de ninguém.
– Eu queria ter te contado Justin, mas...-disse Christian.
– Eu não consigo falar direito com você. To me segurando pra não te arrebentar.
– Você não vai fazer nada com ninguém, chega, vai dormir. -disse Jessie.
– Eu vim te dar boa noite -a puxei pela cintura - é tão bom te ter assim, perto de mim eu fiquei louco quando foi embora.
– Ta Justin, esquece, me respeita, que saco! -ela se afastou. – Nunca mais vamos ter mais nada, desiste, segue sua vida, eu já segui a minha, somos IRMÃOS, para de achar que vamos voltar a ser como antes porque não existe mais nada!
– Tudo bem! Mas temos que conversar. Amanhã.
– Não temos mais nada pra conversar entre a gente, se for outro assunto tudo bem, mas já conversamos o que tinha sobre nós dois.
– Você foi embora sem me explicar nada e me aparece namorando o Christian? Você tem muito o que me explicar sim, e vamos conversar.
– Fui embora deixando bem claro que somos irmãos e que já segui a minha vida e você em vez de ajudar, está atrapalhando.
– VOCÊ ROUBOU A JESSIE DE MIM! -apontei pro Christian.
– Não começa Justin. -ela me empurrou.
– VOCÊ É UM TRAIDOR, EU VOU ACABAR COM VOCÊ. -eu fui pra cima do Christian.
– JUSTIN! -Jessie me empurrou de volta.
– Isso seu e da Jessie é da sua cabeça. -disse Christian.
– Ta me chamando de maluco? -o olhei furioso.
– Pensei que tinha vindo aqui por mim, pra matar a saudades e passar um tempo comigo. Mas só sabe brigar, tudo pra você é briga. -disse Jessie.
– Eu vim aqui por você, porque estava preocupado, estava com saudades. Eu vim aqui porque pelo menos uma vez na vida eu queria lutar por algo que é importante pra mim. Mas como sempre eu nunca posso confiar em mulher nenhuma. VOCÊ É IGUAL A RACHEL, UM VADIA FRIA! -peguei minhas malas e sai do quarto, indo para o quarto ao lado, joguei minhas malas não chão, fazendo a Kylie que estava já deitada levar um susto e me olhar assustada.
– Que isso? -ela me olhou.
– Não é da sua conta!
– Isso é pra você me dar valor! Você me mandou esquecer, não contar nada de nos dois porque pensou que a Jessie voltaria pra você, mas não. Ela ta com quem a ama de verdade. Seu burro, idiota. Bem feito! -ela riu da minha cara.
– Cala a boca!
– Não, vou falar isso milhões de vezes se for preciso, mas sempre é preciso. Ops!
– Posso ser o que for Kylie, mas nunca vou deixar de ser o cara que te protege. Pode falar o que quiser, mas você nunca teve ninguém para fazer isso por você.
– Tenho o Chaz que se preocupa mais comigo, você pode ser o que mais protege mas é também o mais perigoso!
– Tem razão. Nada te impede de ser feliz com quem te merece.
– Ah que bom, graças a Deus você enxergou isso!
– Então vai em frente! Mas eu já disse se for ficar com o Chaz manda ele te levar pra morar em outro lugar, na minha casa não!
– Qual é o problema de morarmos todos juntos?
– Eu não quero Kylie!
– Mas...
– Eu não quero! -entrei no banheiro, tirei minha roupa entrei no chuveiro.Deixando a água cair no meu corpo. Ninguém podia me ver assim, ninguém. Impossível. Eu estava apaixonado pela Kylie. Odeio ver ela com outro, odeio a Jessie com o Christian. Mas odeio mais ainda ver a Kylie dizendo que outro homem é melhor que eu. Ainda não entendi o porque disso. Fechei os olhos e me encostei na parede, ri lembrando de como a Kylie fica irritada quando eu falo alguma coisa que ela não gosta. E isso acontece sempre. 80 % é só briga, ela é marrenta e fica revirando os olhos pra mim. Me pegou correndo descontrolado, como se sentisse  tudo. Abri os olhos e fui terminar meu banho. Eu sou quem sou, eu escolhi ser frio e não amar ninguém e vai ser assim, vai ser! Terminei o banho e sai enrolado na toalha e a Kylie virou pro outro lado pra não me olhar. Ri pelo nariz e fui colocar minha cueca e uma bermuda, aqui fazia frio. Me deitei e puxei a coberta, vi a Kylie reclamar, ri novamente e virei pro outro lado fechando os olhos. Só lembro que abri os olhos novamente depois de um tempo dormindo eu acho, quando a Kylie se virou pra mim e abraçou meu corpo. Olhei no celular e marcavam exatamente 03:00 da manhã. Estava um frio da porra! 

Tirei o braço dela de volta da minha cintura e me virei pra olha-la, ela dormia toda encolhida e vi que seu nariz estava gelado, assim como algumas partes do seu corpo. Puxei o corpo dela mais pra junto do meu, coloquei a perna dela dentro da minha, sua cabeça no meu braço e beijei a ponta do seu nariz arrancando um sorrisinho dela ainda dormindo, simplesmente perfeita. Ri e dei um selinho nela, a abracei fechando meus olhos e nos cobrindo novamente.

Acordei com uma respiração no meu pescoço, abri os olhos a Kylie me olhava.
– Por que está me olhando?
– Estou esperando você acordar! Estou praticamente dentro de você, confesso que a cama é otima e estou com preguiça. Aqui é muito frio e eu tenho poucas roupas de frio!
– Eu sei! Sem problemas, eu tenho dinheiro.
– Não quero ficar pedindo coisas pra você, não somos nada, não é sua obrigação. -ela se sentou na cama.
– Kylie! Eu não sou muito de pedir desculpas, só pra quem eu conheço a bastante tempo. Mas você...você me faz querer ficar bem com você o tempo todo.
– Justin...
Eu quero cuidar de você. Mas você já quer partir pra algo mais sério, igual você falou da ultima vez. Assim você quer exigir muito de mim.
– Eu gosto muito de você Justin, porque não pode demostrar o mesmo?
– Eu demostro, eu erro, eu sei. Mas eu cuido de você, eu gosto de dar as coisas a você. Eu sei, mas nunca vou ser certinho!
– Mas você também quer que eu me prenda a você, fica me ameaçando, se eu ficar com o Chaz, vou ter que sair da casa e ele vai ter que me dar as coisas, se você realmente se importasse comigo, iria querer me ver feliz.
– Eu não quero te ver com outro. E não vou me sentir bem vendo você com o Chaz. Se quer ficar com ele e quer construir sua vida, tem todo direito. Mas bem longe de mim. Você quem sabe Kylie, é só me dizer e eu não te procuro nunca mais!
– Por que não quer me ver com outro?
– Há Kylie, nos damos bem, gostamos de estar juntos um com o outro. Gostamos disso, de nós dois. Eu gosto disso!
– Eu não quero ser só usada como você me usa, você está agindo comigo assim como age com as putas da boate!
– Eu nunca levei puta pra morar comigo e nunca dei moral pra elas e muito menos faço algo assim com faço pra você. Eu gosto mesmo de você Kylie. Mas em fim, eu já disse, eu gosto de você. Mas  você quer ficar com o Chaz, fique. Ele é meu amigo, não vou ficar no meio dos dois, só peço que vão ser felizes longe de mim!


Eu estou apaixonada por esse capítulo, espero que vocês tenham gostado dele assim como eu. Comentem por favor amores. ❤ 

02/09/2014

Thug Love 28



– Não estou forçando porra! Só estou falando o que o médico mandou!
– Eu sei o que o médico mandou fazer!
– Então pronto.
Me levantei deixei ela falando com o pessoal e fui pro quarto, suspirei passando a mão no cabelo e fui pro banheiro e vi a sacola preta que eu tinha trago com o remédios e faltava uns deles na cartela. Kylie, porra!
Bati forte na pia, que porra a Kylie, ela, ela perdeu o bebê por causa disso, por minha culpa.Fui pro quarto e me sentei na cama. Logo ela entrou no quarto.

– Kylie você tomou algum remédio da sacola preta em cima da pia?
– Sim.
– KYLIE não, não era pra você tomar porra, eu iria jogar fora!
– Como eu iria saber, eu pensei que você tinha botado ali pra eu tomar por causa da dor de cabeça!
– Não, não foi. Isso fez com que você perde-se o bebê! Droga, droga.
– Como assim Justin?
– Eu comprei esse remédio pra você perder o bebê, mas depois que eu vi o quanto você o queria, eu resolvi jogar fora e coloquei ali em cima, só que eu esqueci, esqueci de jogar.
– Eu não acredito. - ela disse com lágrimas nos olhos.
– Eu iria jogar fora!
– VOCÊ MATOU O MEU FILHO, EU ODEIO VOCÊ, EU TE ODEIO! -ela se abaixou no chão chorando
– No começo, eu queria isso! Mas eu desistir, desisti por você Kylie, eu só esqueci de jogar fora porque passei a maioria do meu tempo com você! - me abaixei na sua frente.
– SAI DA MINHA FRENTE, SAI DAQUI SAI SAI!
– Kylie para, não da para voltar atrás! Eu iria jogar fora, eu não iria te dar!
– VOCÊ DEIXOU NO MEU BANHEIRO, FOI TUDO UMA ARMAÇÃO, VOCÊ NUNCA ACEITOU O MEU FILHO, EU ODEIO VOCÊ, SEU MONSTRO!
– Não, não. Olha pra mim! -segurei o rosto dela
–  Me solta -disse entre soluços
–  Kylie eu juro, de verdade! Eu iria jogar fora, eu apenas esqueci!
–  ME SOLTA.
Ela começou a me bater e segurei no seu braço, depois me olhou nos olhos se acalmando e voltou a chorar, só que dessa vez nos meus braços.
– Você não pode fazer esforço, eu to preocupado com você! -eu disse tirando o cabelo do rosto seu rosto.
–  Eu... Eu... -ela soluçava
–  Kylie, calma! Eu to aqui. - abracei
–  Eu só que...queria te dar uma família, que...que eu nunca tive! - Senti minha garganta fechar em um nó.Justin Drew Bieber não chora! Apenas beijei sua cabeça.
– Calma, isso, shii.
– Por que Justin. Por que você fez isso?
– Eu não queria o filho e você é nova e poderia ter vários outros pela frente. Eu realmente não quero ser pai, eu não quero! Mas quando eu cheguei aqui não tive coragem de dar para você, você é tão boa comigo e estamos nos dando bem. Então coloquei no canto da pia amarrado e pensei "Depois jogo fora" mas me esqueci, eu sei que você não vai me perdoar e eu estraguei seu sonho e também sei que não quer mais nada comigo!
– Eu não tive família, não tenho ninguém do meu sangue. Ele iria ser a única pessoa, ia ser a minha família.
– Eu sei! Mas você tem a mim agora. Kylie eu vou te proteger mesmo não estando comigo, em qualquer lugar pode ter a certeza que eu vou te proteger!
– Como vou poder confiar em você depois de hoje?
– Não confie então, não sou confiável, eu sou um bandido! -me afastei
– Me deixa sozinha.
– Kylie deita lá na cama, serio.
– Eu vou arrumar minhas coisas e ir embora hoje.
– Kylie não precisa disso.
– Você já tinha me mandado ir quando estava gravida Justin, e agora eu irei porque você me deu um prazo pra ficar aqui!
– Você pode ficar.
– Por que eu ficaria depois disso tudo?
– Porque, porque eu me apeguei a você! Eu gosto de você, quero ficar com você! Me da um chance?
– Talvez eu pense.
– E você corre perigo lá fora.
– E eu te amo! -ela disse
– Kylie...eu, eu disse pra não falar isso! Você... Você nem tem certeza disso.
– Talvez eu esteja vivendo uma ilusão!
– Pode ser! Mas não vou te obrigar a ficar! Mas se for, não apareça mais aqui!
– Eu quero ficar sozinha!
– Ta bom Kylie!

Sai do quarto dela e fui pro meu, deitei na cama e fiquei olhando pro teto logo bateram na porta.

– Vai embora!
– Sou eu meu amor. -vi minha mãe entrando no quarto.
– Mãe! -sorri
– Oi meu filho. - ela se sentou na cama.
– Que bom te ver!
– Como você está? -ela sorriu
– Bem!
– Tem certeza? Sua cara não diz isso. -por que mães tem o dom de perceber isso?
– Estou sim! Apenas cansado!
– Ah sim querido, não tem nada pra me contar?
– Não, não e você? - a olhei desconfiado
– Também não meu amor!
– Tem falado com a Jessie?
– Tenho, todos os dias para ser mais exata!
– Todos os dias? -perguntei surpreso - Eu tenho falado algumas vezes no mês. Ela falou alguma coisa?
– Não, ela disse que está muito bem lá, está estudando!
– Legal! Ela ta com alguém? Namorando?
– Ela não me falou nada sobre isso.
– Eu vou caçar o cara de qualquer jeito, eu sempre descubro as coisas!
– Deixa ela Justin, ela tem que viver a vida dela e acabou!
– A Jessie é minha, apenas minha!
– Ela vai casar um dia!
– Comigo, eu sei!
– Vocês são irmãos!
– Nós já fodemos mesmo, casar ou não, não importa!
– Mas e aquela garota que ta ai?
– Sexo mãe!
– Me parece que você gosta dela!
– Talvez! -ri
– Justin para de mentir pra si mesmo.
– Ta mãe, ta.
– Você não vai ficar com a Jessie Justin, vocês são irmãos e acabou.
– Você não manda nela, muito menos em mim. E eu ODEIO perder! -bati na cama
– Perder o que? Você não perdeu nada e para com isso.
– Você não entende mãe, esquece.
– Quem não entende é você, chega Justin, chega, Jessie não quer mais nada com você.
– Ela ta com outro né? Eu desconfiei! Ela ficou toda nervosa quando eu perguntei. Mas não ligo, eu vou mata-lo mesmo.
–  Filho, ela seguiu a vida dela, faça o mesmo.
–  Eu to seguindo com a minha, mas mãe eu só queria ela aqui! Eu nem sei como ela tá, se ela ta bem mesmo, onde está estudando, com quem está andando. O Christian é todo lerdo, ele não conhece como eu a conheço, ele não sabe diferenciar um sorriso triste e o feliz. Ele não conhece a minha Jessie!
–  Seu pai ta lá, pronto falei!- ela me olhou
– O que? O Jeremy ta lá?
– Ele está vigiando a filha, é o trabalho dele!
– Ela sabe que ele ta lá?
– Não! Justin não conta filho, não fala nada!
– Eu vou pra Londres.
– JUSTIN VOCÊ PROMETEU.
– Eu vou pra Londres mãe, está decidido.
– Justin, o que vai fazer lá?
– Eu vou visitar minha irmãzinha -sorri irônico- e a Kylie vai comigo.
– Quem é Kylie?
– Minha namorada! -sorri
– Você disse que...
– Tá, quase namorada.
– Você acabou de dizer que era apenas sexo, por que mente pra mim?
– Ah mãe, foi mal é que você é... Sabe, fofoqueira -eu ri beijando o rosto dela - mas eu te amo!
– Justin para, eu não sou nada fofoqueira e você não vai pra Londres!
– Eu vou, mas eu vou logo!
– Se você for, eu falo pra eles que você está indo e para eles saírem de lá.
– Tudo bem mãe, agora eu quero ficar sozinho!
– Eu vim ficar com você!
– Fala então.
– Vim passar o tempo com você!
– Deita aqui comigo!
– Ok! -disse ela se deitando.

A porta se abriu e Kylie passou por ela.
– Vê se não mata mais bebês por aí! -disse jogando a sacola com o remédio pra mim.
– Ta Kylie!
– Como assim? -perguntou minha mãe.
– Nada! Essa é minha mãe Kylie.
– É, eu sei. Olá! -ela sorriu forçado. – Então, eu vou voltar por meu quarto. Boa Noite. -ela saiu fechando a porta.
– O que foi isso?
– Ela gosta de mim e tal, ai eu faço coisas que ela não gosta. Eu não quero falar disso mãe, sério!
– eu quero saber, que história é essa de bebe? -ela se sentou me olhando
– Eu engravidei a Kylie e depois ela perdeu o bebe, pronto !
– porque não me disse nada? E que Remédio é esse?
– Ela tomou uns dos remédios que tem ai. E isso fez com que ela perder-se o bebê. Está tudo certo, eu não queria ser pai mesmo!
– Você matou o bebê?
– O remédio.
– Aonde você arranjou esse remédio? Justin não minta pra mim, eu sei quando você está mentindo.
– Eu fui pegar com uma mulher, ela louca vende vários remédios, comprei esse para aborto, mas depois desisti de dar. Eu estava ótimo com a Kylie, depois ela tomou sem me falar nada, ai ela foi pro hospital e já sabe o resto. Na verdade ela deveria está descansando.
– Você matou o seu filho? Como teve coragem, Justin você está maluco?
– EU NÃO IRIA DAR MAIS PORRA! -Senti meu rosto arder, ela tinha me dado um tapa na cara.
– Cala a boca, não grita comigo, sou sua mãe, me respeita. -fiquei sério olhando pra ela, me afastei olhando para outro lado.
– Eu não sou o filho perfeito e você não merece a preocupação que eu te dou. Só quero que saia da minha casa e vai cuidar da sua vida!
– Eu estou cuidando.
– Tchau mãe.
– Eu vou conversar com aquela garota antes de ir.
– Mãe não. Estou falando serio! Se for conversar com ela, eu não falo mais com você!
– Sou a primeira pessoa que você corre quando quer chorar porque tem vergonha de mostrar seus sentimentos para seus amigos. Você nunca vai parar de falar comigo, você não consegue, eu sou sua mãe Justin.
– Mas eu não quero que fale com a Kylie, por favor não se mete entre eu e ela.
– Tudo bem!
– Ok! Agora vamos ficar aqui, quer ver algum filme?
– Ai quero sim, tem um romântico que eu estou loca pra ver.
– Romântico? Mãe.
– Romântico, Titânic é o meu filme favorito!
– Esse filme é chato.
– Eu quero ver esse!
– Ah mãe.
– Vamos logo com isso Justin!
– Não quero ver essa bosta. Estou dois dias sem sexo, dois dias, a Jessie aqui eu comia ela todos os dias, todos os dias- levantei reclamando.
– Não gosto de saber disso, só de imaginar aquelas putas me dar vontade de vomitar!
– Sexo é normal mãe. Mãe não tenho esse filme aqui.
– Quero ver Titânic não gosto de terror.
– Mas eu não tenho esse filme aqui mãe. - revirei os olhos.
– Não revire os olhos pra mim.
– Porra mãe.
– Para de xingar.
– Menos, eu tenho 20 anos, ok?
– E isso te deixa menos meu filho? Não, então cala a boca.

Suspirei tentando me acalmar enquanto ela procurava outro filme, mas não vai achar. Bom, tem os da Jessie, enfim fiquei sentado na cama. Ela que pensa que eu não vou pra Londres e vou aquela cidade vai ficar pequena pra mim.

– Achei Para Sempre. -disse minha mãe.
– Ah não mãe.

[......]

– Ta mãe, eu vou me cuidar. - ela me beijava todo.
– Tudo bem. Se cuidem em. -ela disse para os caras.
– Pode deixar Pattie -disse Ryan mandando beijo.
– Ok Pattie, -disse Chaz. Ela sorriu e saiu, já eram 16:00 ela passou a tarde aqui, subi para o quarto da Kylie e assim que abrir a porta ela se assustou.

– Arruma as suas malas.
– Ainda não arranjei um lugar para ficar.
– Nós vamos viajar Kylie.
– Para aonde?
– Londres.
– Não vou atrás da Jessie.
– Tem uma hora pra arrumar suas coisas.- Foi a única coisa que eu disse antes de sair do quarto. Fechei a porta e desci para a sala.Ryan e Chaz ficaram me olhando sem entender, não estou indo exatamente por causa da Jessie. Jeremy está lá, preciso protege-la e o que realmente quero é descobrir o segredo dele, ele anda muito sumido depois de tudo. Eu preciso ir a Londres. –  Ryan prepara meu jato particular, Chaz fala com os seguranças e arrumem suas coisas. Vamos para Londres hoje mesmo.

– Ué, por que isso agora?– perguntou Ryan
– Porque o Jeremy está em Londres e cá entre nós, precisamos de adrenalina. -sorri e eles riram.
– Ok, mas quem te deu essa informação? -perguntou Chaz.
– Minha doce mãe.
– Cara, sua mãe é maluca. -disse Ryan rindo
– Ela fala porque no fundo, no fundo ela ta preocupada com a Jessie. Mas vamos lá, vão fazer o que eu mandei e depois arrumam suas coisas.
–  A Kylie vai? -disse Chaz.         
–  Sim.
–  E quando chegar lá, você, Kylie, Jessie...-disse Chaz.
–  Eu quero ver ela rolando no chão e rasgando a roupa por você. -disse Ryan.
–  Ryan, cala a boca. -eu ri
– Kylie tem que ficar em repouso pelo o que eu sei e você está pensando em briga? -disse Chaz.
– Porra Chaz, duas gostosas brigando, rasgando a roupa uma da outra. Olha que exitante! -disse Ryan.
– São nossas amigas.
– Menos a Kylie né Chaz -Ryan riu.
–  VÃO FAZER O QUE EU MANDEI, AGORA! -Me irritei e fui pro quarto, peguei duas malas grandes e joguei na cama pegando minhas roupas.

[...]

–  VAMOS LOGO. Temos que ir pro galpão e de lá pegar o jato. -disse colocando minha mala no carro. Abri a porta do carona pra Kylie.
–  Anda Kylie para de birra, você gosta da Jessie e tudo.
– Você tem razão. A Jessie é legal comigo, vou me divertir lá com ela. -sorriu safada.
– O que dizer com isso?
– Não interessa!
– É o que vamos ver. - coloquei ela dentro do carro, depois entrei e liguei o carro saindo dali. Além do carro de Ryan e Chaz, tinha mais três carros de escolta. Depois de um tempo, chegamos no galpão e os seguranças colocaram nossas coisas no jatinho e entramos. Logo depois 5 seguranças entraram no avião.

– Senhor ainda irá precisar de nossos serviços?
– Quero que fiquem de olho na minha casa apenas.
– Sim senhor. Só isso?
– Sim. - Eles saíram e logo o jato decolou.
– Justin tem água aqui, trouxe remédio pra dormir, se não vou passar mal, eu tenho que descansar, meu corpo doí.
– Tem água sim.
– Pega pra mim?
Me levantei peguei água pra ela e sentei ao seu lado.
– Encosta em mim.
– Eu to bem aqui.
– Vai ficar assim comigo até quando? Eu já pedi desculpa e sinto muito ter feito você perder confiança em mim.
– Seria bom se fosse só a confiança.
– Kylie desculpa. - segurei em sua mão; - olha..eu...bom, eu nunca deixei você ir embora porque queria você só pra mim. Eu nunca vi nada igual a você.
– Espero que lembre disso quando estiver do lado da Jessie.

Abaixei a cabeça.
– Não comenta nada sobre oque aconteceu, sobre o bebê, sobre nós. Por favor. Ela ainda gosta de mim e ela é sua amiga, confia em você, vai machuca-la.
– Não é minha amiga, é uma colega, ela está em outra não gosta de você, tira isso da sua cabeça, mas eu não vou falar eu sei que você não sente vergonha pelo o que fez mas eu sinto vergonha por você, não consigo agir normalmente.
– Tudo bem Kylie.
– Ótimo.
– Mas eu não vou largar do seu pé.
– Vai sim, por estar ocupado tomando conta da vida da sua irmã.
– Não é bem assim.
– É assim.
– Não vou deixar de cuidar de você.
– Isso é o que você diz agora.
– Tudo bem. Que desistir, ok,
– Desistir do que?
– De mim. -olhei nos olhos dela.
– Você não me conhece.
– Então quem você?
– Descubra.
– Vai me deixar descobrir?
– Eu já deixei.
– Linda! -a puxei pela nuca a beijando.
– Eu quero dormir. - partiu o beijo.
– Deita aqui em mim.
– Quanto mais longe melhor.
– Se você quer assim, e não esquece ta?! A Jessie não pode saber de nada de nós dois Kylie, por favor.
– Por que não? Ela vai saber de algum jeito.
– Não, não! Ela não sabe de nada. O Christian me garantiu que ela não sabe, ela gosta de mim Kylie, ela era minha namorada, ela ficou comigo esse tempo todo, eu não quero ver ela triste ou magoada comigo lá. Somos, bom...Só não fala nada.
– Somos o que? Nada? Tudo bem Justin, o que esperar de você, você matou meu filho não é mesmo?!
– Quer saber? Foda-se. -Kylie ficou olhando pro outro lado, coloquei meus fones de ouvido e fiquei ouvindo um rap.

[...]

Horas depois.
– Bora Kylie, bora anda, chegamos. - balancei sua perna.
– Eu já acordei, para.
– Toma! Coloca essa touca, está frio e não podemos ser visto pelo Jeremy.
– Não quero saber e foda-se. -ela saiu andando na frente.VADIA, FILHA DA PUTA, CACHORRA, PIRANHA, VAGABUNDA, MORRENTA, GOSTOSA, LINDA, cheirosa. Suspirei vendo a sua maravilhosa bunda na minha frente. Chaz passou por um e passou os braços pelo ombro dela e saíram rindo. Que nojo. Eu combino muito mais com ela.

– Melhor melhorar essa cara de ciúmes em, ta visível. - Ryan riu batendo no meu ombro.
– Que? Que porra de mané ciúmes, não viaja Ryan. - Eu disse e sai andando ouvindo a risada do Ryan eu mereço ouvir isso?! Ciumes? Eu? Da Kylie? Nunca! Olhei pra frente ela estava agarradinha com o Chaz.
Nunca! Pela Kylie? É, talvez Ryan, talvez. Saímos do avião, coloquei meu capuz assim como o Chaz e Ryan, Chaz entregou a touca pra Kylie e ela sorriu em forma de agradecimento. Ah ele a vadia escuta né? Ela vai ver. –Vamos pro carro.
– Quem vem nos buscar? -disse Ryan.
– Um amigo meu. -Saímos a procurar do carro preto, mas não qualquer carro preto, um que tem um roda roxa escrito o nome do meu amigo. Não demorou muito pra acharmos o carro e sem rodeios entramos nele.

[...]

Estamos parados em frente a um grande prédio luxuoso, mandou bem Jeremy, mandou bem! Sorri só de imaginar a Jessie ali. 
– Vamos entrar e perguntar da Jessie.

– Olá  -a loira sorriu simpática pra mim.
– Oi Jessica Bieber mora aqui?
– Sim senhor. Irei avisa-la que está aqui.
– Não! É, quer dizer, é uma surpresa.
– Não posso deixa-lo subir sem avisa-la, me desculpe.
– Tem certeza? -sorri.
– Bom, não...é..não é certo.
– Me diga -coloquei um bolo de dinheiro na mesa.
– Ultimo andar 302.
– Boa garota -pisquei e fui até o pessoal.
– E ai? É aqui mesmo? Onde o Christian falou? -disse Ryan.
– É...302.-sorri.
– Vamos ficar aqui? Prefiro um hotel. -disse Kylie revirando os olhos.
– Vamos subir. -Entramos no elevador, não demorou muito pra estarmos no ultimo andar. Puxando minhas malas fui a procura do 302, mas fiquei surpreso quando vi que aquele andar só tinha uma porta
302, a Jessie está em um andar só pra ela.

– E aqui.-suspirei - Kylie...
– Eu não vou falar nada Justin e não é por você, é pela Jessie. Porque ela é uma boa pessoa diferente de você, e eu gosto dela.
– Obrigado.
– Que seja.
Toquei a campainha e bati na porta.
– Precisa das duas coisas? -riu Chaz.
– Sim. -bati na porta varias vezes.
– Nossa meu Deus, quem está com...JUSTIN? - Jessie me olhou surpresa e olhou para todos, voltando a me olhar, seu cabelo estava mais escuro, mas continuava loira, mel, cabelo mel, isso. Vestia um short e estava de meia por causa do frio, uma camisa enorme maior que ela.
– Jessie -sussurrei - JESSIE - larguei tudo e abracei.
– Just...Justin - ela me abraçou.
– Jessie, eu te achei, eu to aqui, to aqui Jessie, to aqui, eu to aqui. - coloquei meu rosto no seu pescoço.
– Que saudades! - ela disse com lágrimas nos olhos.
– Não chora -sorri segurando seu rosto - eu to aqui, por você.
– Não acredito que fez isso por mim você louco.
– Eu vou pra onde você estiver. - abracei de novo.
– Jessie que barulhada é ess...GENTE? - Christian apareceu.
– Christian! - Kylie foi até ele o abraçando.
– Eita ..que isso - ele riu retribuindo o abraço.
– Vamos entrar -disse Jessie.Entramos e colocamos nossas coisas em um canto. 
– Jessie, Jessie, Jessie..Aaar - coloquei ela na parede - eu to aqui amor, to aqui - cheguei perto do rosto dela
esbarrei meus lábios nos seus, mas ela virou o rosto e me abraçou novamente.Entendi.

– Justin o que você ta fazendo aqui? O que vocês todos estão fazendo aqui?
– Porque eu quero te proteger. Eu quero. Eu quero está perto de você, quero você! - abracei ela por trás.
– Vocês são loucos, eu estou bem. - ela riu.
– Eu to pasmo -disse Christian.
– Eu preciso de uma cama pra deitar. -disse Kylie baixo.
– Calma. Precisamos nos organizar, eu estou meia perdida com tudo isso. Mas fica a vontade Kylie, senta ai no sofá, pode esticar a perna. -disse Jessie.
– To magoado Jessie, você nem me abraçou -disse Chaz.
– Aaaawn. -ela riu e foi abraçar ele e Ryan.
– Chega, chega, - abracei Jessie de lado- é só minha.
Vi Christian sair da sala e caminhar em direção ao corredor.
– O que deu nele? - me sentei no sofá e coloquei a Jessie no meu colo.
– Christian -disse Jessie.Depois o Christian voltou com vinho na mão
– Como eu digo pra Jessie, pra esquentar a noite. -disse Christian.
– Hmm...Christian safadão. - disse Ryan.
– Bom - Jessie sentou do meu lado - vamos falar dos quartos. Tem, tem o meu e tem mais um e a sala.
– E o Christian? -perguntei.
– Ele...dorme comigo.- disse Jessie.
– Agora sim, agora sim a porra vai ficar seria. -disse Ryan.
– VOCÊS TRANSARAM?  -me levantei.
– Justin, vamos conversar sobre essas coisas em outro momento. -disse Jessie.
– EU VOU TE JOGAR DAQUI DE CIMA CHRISTIAN. - eu disse furioso.
– Justin se acalma, você não esta nem me deixando falar.
– VOCÊ FOI PRA CAMA COM OUTRO CARA? - eu disse segurando o braço dela.
– NÃO GOSTO NELA DESSE JEITO. -disse Christian.
– SE ACALMEM. Cala a boca os dois!
– Mas...
– Se você continuar com isso Justin, sem me deixar falar direito, eu quero que saia e não volte aqui entendeu?
– Tudo bem Jessie. -suspirei sentando de novo.
– O Christian dorme comigo, porque eu tenho medo. E vamos conversar depois sobre os quartos.
– Eu vou dormir com você. -eu disse.
– Justin...
–  Tudo bem Jessie. -disse Christian.
– Eu fico com o quarto vago.
– Não seja idiota, temos mulheres na casa, quem fica com o quarto é a Kylie. - disse Christian.
– Isso mesmo, vocês três dormem na sala.
– Eu não quero dormir na sala. -eu disse.
– Kylie fica com o quarto vago, Justin comigo e Christian, Chaz e Ryan na sala. -disse Jessie.
– Ótimo, - me levantei - vamos conversar. -Levei minhas malas para quarto dele e coloquei em um canto, abracei Jessie pela cintura e me joguei na cama junto com ela, ela soltou uma gargalhada gostosa, como eu tava com saudades dessa risada. 
– Estava com saudades desse seu jeito todo bobo -ela riu.
– E eu com saudades de você todinha, todinha. - sorri e cheguei perto dela e a beijei, mas não demorou muito.
– Justin...não, não! Olha, -ela se levantou- não vai rolar nada entre nos dois. Se você não liga se somos do mesmo sangue só porque já fizemos no passo eu ligo sim, eu ligo pro agora e agora somos irmãos e eu não me sinto bem fazendo isso.
– Você não vê o fogo que tem entre a gente Jessie? Olha isso. Olha essa loucura. Seus olhos trasbordam luxuria, desejo. - fui chegando perto dela.
– Justin.
– Olha como você fica mole perto de mim, olha como você me quer. - sussurrei beijando seu pescoço.
– Não podemos.
– Me diz? Quer que eu pare? - mordi sua boca.
– Não. -sorri com a sua resposta, a puxei pela cintura e a joguei na cama.
– Minha vadia.-ela sorriu e colocou suas pernas na minha cintura e me puxou pra ela.
– Safada! - bati na coxa dela.
– Pervertido. - rasquei sua blusa a deixando apenas de sutiã.
– Jessie deixei as coisas na sala mesmo e... Eita porra. - disse Ryan - Foi mal, sério...Desculpa. -ele saiu rindo, do nada a Jessie me empurrou e ficou em pé.
– JUSTIN!
– Jessie descu...
– Não, por favor.
– Me desculpa! A saudade foi maior.
– Tudo bem. A gente vai se acostumar, tenho certeza! - ela foi procurar outra blusa.
– Vamos lá pra sala?
– Vamos! -ela disse. - Saímos do quarto e fomos pra sala.
– Christian é...hã..é...são que horas? -disse Jessie.
– 23h. -ele disse seco.
– Christian -disse Jessie
– O que ta acontecendo aqui?
– Justin foram dois meses longe, muito coisa aconteceu. -disse Jessie.
– Oh se aconteceu. -disse Ryan olhando pra mim e pra Kylie.
– Que foi Ryan? -perguntou Jessie.
– Namoral, acho melhor tudo mundo jogar as cartas na mesa! -disse Chaz.
– Eu boto pra vocês, Justin teve um lance com a Kylie e ela tava grávida até anteontem, e você Jessie, já sabemos que esta ficando com o Christian, viu, não foi difícil falar. -disse Ryan.
– Você vai ser pai? -perguntou Jessie.
– Não! Jessie ..porra Ryan. Deixa eu te explicar direito.
– Justin, sério! Não sei pra quer veio aqui sinceramente, e eu não estou ficando com o Christian ok? Eu estou namorado com ele é diferente.
 
– O QUE? - olhei pro Christian.
– Você não vai fazer nada com ele entendeu? Você que engravida outra garota e vem ficar nervosinho pra cima de nós? Eu falava em filho e você dizia "não, não...lá pra frente" praticamente dizendo que não queria, o problema era comigo né? 
– Não é nada disso Jessie, aconteceu, esqueci da camisinha e pronto, mas eu ...eu, ela deve um aborto.
– Eu não quero saber desse assunto.
– Jessie.                                             
– Cala a boca.
– Deixa eu te explicar como aconteceu? Não foi assim, é diferente, eu gostava, gosto de você, você deu pra outro também, eu sou homem, preciso de sexo. Mas isso não muda o fato de você ser a minha princesa. Eu vim até aqui pra cuidar de você, matar a saudades. -A Jessie ficou me olhando e depois começou a chorar.– Oh, eu sinto muito, eu sou um idiota, me desculpa, me desculpa. Eu não queria te ver chorar Jessie, como eu queria evitar isso, me desculpa princesa. - abracei.
– Eu sinto sua falta.
– Eu também sinto a sua Jessie.
– E você é um idiota mesmo. -Jessie me deu um tapa.
– Porra!
– A Kylie gosta de você e você sempre faz merda, sempre.
– Eu sei. - ri olhando pra Kylie.
– Eu não gosto do Justin, o que eu sinto por ele é apenas corporal. -disse Kylie.
– Agora que ta tudo bem, eu vou dormir com a minha namorada.
– Vocês estão só ficando cara, menos. -eu disse
– Justin, tudo bem Christian, o Justin vai ficar comportado não é?
– Sou seu irmão né? -revirei os olhos.
– Olha, a Jessie vai dormir comigo, como nos últimos meses e acabou, vai ser assim, não vou deixar outro homem que já fudeu com ela, dormir na mesma cama. -disse Christian sério.
– Aaaawn você é tão fofo com essa carinha de bravo. -Jessie abraçou o Christian.
– Já disse e vai ser assim, desculpa mas eu estou junto com a Jessie, nossa casa, minha casa, minhas regras. -disse Christian.
– Sua casa? -gargalhei.
– Justin para, eu não vou passar por cima do Christian, vai ser assim. -disse Jessie.
– Eu te fodo muito melhor Jessie.
– Justin chega, você não fode com o Christian pra saber quem fode melhor. -ele disse.
– Aí aí. -disse Kylie rindo.
– Você não falava isso enquanto me beijava agora pouco lá no quarto não é? -ri- Você ainda disse que não queria que eu parece. Sabe por que? Porque nem um homem te faz mulher como eu faço.
– CHEGA! Ou você para, ou volta pra LA e nunca mais olha na minha cara. -disse Jessie.
– Você era meu amigo Christian. -eu disse.
– Cara, você está agindo errado, será que não entende que NUNCA mais vai voltar com a Jessie. Pode ser mais forte mais vocês nunca vão voltar, são irmãos de sangue e sei que você força, Jessie reformou a vida dela assim como você deve fazer com a sua. -disse Christian.
– Justin, eu te amo. Eu sou a sua Jessie pra sempre. Eu estou muito feliz por te vindo por mim. Pode dormir comigo quando quiser, pode me abraçar, pode confiar em mim. Somos irmãos eu to aqui pra você e isso nunca, nunca vai mudar. Eu te amo Jay!
– Eu só não quero te perder de novo.
– Você nunca, nunca vai me perder. Porque eu sou eternamente sua. - ela me abraçou.
– É melhor cuidar dela Christian, eu não to brincando.
– Eu estou cuidando!
– Então você vai dormir com a Kylie lá no quarto, Chaz e o Ryan aqui na sala. -disse Jessie.
– E sem discussão. -disse Christian.
– Kylie vem comigo. - Jessie saiu puxando a Kylie.
– Cara muito foda esse apartamento. -disse Chaz.
– Eu sei. -Christian riu.
– Legalzinho, tem bebida aqui? -perguntei me sentando.
– Claro que tem, só pegar.
– Depois o Bieber se acostuma com a ideia de você e a Jessie juntos. -disse Ryan.
– Só por ela!
– Eu sei que tu ta afim da Kylie Justin, não precisa mentir. Está na sua cara. -disse Christian.
– Não quero aceitar, Kylie pode ser uma Rachel da vida.
– Ela não é. Ela é maravilhosa e você é um idiota sem fim. -disse Chaz.
– Você gosta dela, não ver defeitos.
– Você não ver defeitos Justin, você cria defeitos pra não assumir apenas, mas não se esqueça que todos temos defeitos. -disse Chaz.
– O Jeremy ta aqui. -eu disse.

Capítulo grandinho. Desculpem a demora, comentem que logo logo tem mais um capítulo novo.